O cuidado com a alimentação e o consumo de alimentos orgânicos deveria começar ainda na infância, pouco depois da chegada do bebê. Até porque, a escolha de alimentos saudáveis e um cardápio balanceado irá ajudar no desenvolvimento da criança desde seus primeiros anos de vida.

Até os 6 meses de idade, os bebês devem ser alimentados exclusivamente com leite materno, conforme orientação da OMS (Organização Mundial de Saúde). Porém, após este período, outras comidas passam a fazer parte de sua dieta. Assim, é válido apostar em algo mais natural.

Recentemente, uma pesquisa feita na Espanha mostrou que os alimentos orgânicos podem ajudar no desenvolvimento cognitivo dos pequenos. Além disso, provou a existência de uma relação entre a alimentação não-saudável e as dificuldades de pensar e compreender.

Leia Mais:
>> O que são alimentos orgânicos?
>> Temperos para plantar em casa

Relação alimentação e desenvolvimento cognitivo

O Instituto de Saúde Global de Barcelona realizou um estudo com mais de mil crianças. Dentre elas estavam as que consumiam mais alimentos orgânicos e aquelas com uma alimentação menos saudável. Quando a dieta era equilibrada, os pequenos apresentavam mais facilidade na resolução de problemas, incluindo melhora nas notas escolares.

O estudo acompanhou crianças entre 6 e 11 anos de idade e considerou diversos fatores além da alimentação. Estilo de vida e fatores aos quais foram expostas desde a gravidez de suas mães também poderiam interferir nos resultados.

Ainda assim, os pesquisadores ressaltaram que a alimentação mais industrializada e o consumo de fast food prejudica o desenvolvimento cognitivo dos pequenos. Isso porque desencadeiam reações inflamatórias no cérebro. Como a criança ainda está se desenvolvendo, tudo que consome em seu dia a dia pode interferir no crescimento.

Como os alimentos orgânicos ajudam

Ao serem incluídos gradualmente na dieta da criança, sempre respeitando as orientações médicas, os alimentos orgânicos entregam muitos benefícios. Alguns exemplos são a alta concentração de nutrientes, a riqueza de sabor e muito mais saúde.

O organismo, em contato com uma comida natural, tem mais facilidade em sua digestão e entrega mais energia para o corpo. Além disso, evita as pequenas inflamações que podem acometer o cérebro, como observado na pesquisa do Instituto de Saúde Global de Barcelona.

Como inserir os alimentos orgânicos na dieta infantil

Após os 6 meses é o momento de incluir a alimentação complementar para os bebês. Além do leite materno, eles passam a ter contato com comidas sólidas. Papinhas naturais, feitas com frutas e legumes são ótimas para a criança, além de líquidos como os chás e os sucos de frutas.

Os tubérculos e raízes também são ótimos para começar, inclusive, os bebês costumam aceitar bem as papinhas de batata, inhame ou cenoura.

Conforme a criança for crescendo, mais alimentos orgânicos podem ser adicionados em seu cardápio. Frutas menos doces, vegetais de coloração verde, sempre com um foco mais positivo. Inclusive, vale comentar que os pequenos imitam os pais, então, é válido os adultos da casa também seguirem uma dieta mais saudável.

Seus filhos já consomem alimentos orgânicos todos os dias? Aproveite para fazer essa mudança no cardápio de toda a família e observe os benefícios. Depois, conte no blog como foi a experiência.

(Visited 153 times, 1 visits today)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *