Falar sobre os alimentos orgânicos e sua importância já é parte da rotina de muitas pessoas. Inclusive, eles têm conquistado mais espaço na despensa dos brasileiros. No entanto, muitos já ouviram falar sobre o assunto, mas não entendem o que os diferencia dos não-orgânicos.

Apesar de ser algo simples, faz uma grande diferença em sua vida. Até porque os alimentos orgânicos são aqueles produzidos de forma natural e sustentável. Por isso, não levam agrotóxicos, fertilizantes ou qualquer produto que agrida o meio ambiente.

O que caracteriza um alimento orgânico

A ausência de pesticidas e outros produtos industrializados na produção não são as únicas características de um alimento orgânico. Para receber o selo, deve ser produzido de forma 100% sustentável, focar na qualidade de vida do agricultor, dos animais e na proteção da natureza.

Também é interessante diferenciar os alimentos veganos e vegetarianos. Na categoria “orgânico” é possível incluir a criação de animais (para entrega de carne, leite e seus derivados, e ovos) sem o uso de hormônios, por exemplo. Agora, se o produto é classificado como vegano, não tem nada de origem animal em seu processo de produção.

Leia Mais:
>> Temperos para plantar em casa
>> Como fazer e cuidar de uma horta orgânica

Benefícios não se restringem ao consumidor

O jeito como um alimento orgânico é produzido não traz benefícios apenas para o consumidor final, mas sim para todos os envolvidos. O solo fica livre de contaminação e o agricultor não entra em contato com produtos tóxicos, o que protege sua saúde. Outros benefícios incluem:

Desenvolvimento dos pequenos produtores

O cultivo dos orgânicos demanda cuidado e usa o adubo natural, feito a partir do resto de folhas, gramas, outros alimentos e esterco. O pequeno produtor tem fácil acesso e consegue entregar produtos de alta qualidade.

Solo mais fértil

O uso de agrotóxicos e adubos industrializados empobrece o solo. Sem contar que não respeita seu tempo de recuperação, pois na produção não-orgânica a ideia é entregar os alimentos mais rapidamente. Quando o cultivo é orgânico, o solo é fortalecido com os produtos naturais por isso fica mais fértil.

Alimentos com alto teor de nutrientes

Os alimentos orgânicos no Brasil e no mundo têm teor elevado de nutrientes. Isso acontece porque possuem menos água em sua composição e preservam suas propriedades. 

Preservação e aumento da biodiversidade

Os agrotóxicos e produtos químicos usados nas plantações não são prejudiciais apenas para os seres humanos. Eles também afetam a fauna e a flora nas proximidades. Na produção orgânica isso não acontece e ainda há aumento da biodiversidade.

Mais sabor e durabilidade

O cultivo não-orgânico acumula água nos alimentos, o que resulta em perda do sabor e das propriedades nutricionais. Ao provar uma fruta orgânica, seu gosto será mais açucarado e isso pode contribuir para a saciedade. Quanto à duração, verduras, legumes e frutas amadurecem de forma natural, por isso duram mais.

Custo-benefício

Quem não conhece tão bem os alimentos orgânicos, pode considerá-los caros, porém essa ideia já mudou. Hoje é fácil perceber o custo-benefício presente neles. Sim, a produção é mais cara e o preço nos mercados é um pouco elevado, no entanto, compensa por serem mais saudáveis.

Você já sabia o que é e já consumia os alimentos orgânicos? Conte aqui no blog ou nas nossas redes sociais como foi a sua experiência.

(Visited 84 times, 1 visits today)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *