A construção civil consome cerca de 50% dos recursos naturais extraídos do mundo e 34% do consumo de água, além de que 60% dos poluentes sólidos urbanos vêm dos canteiros de obras. A construção sustentável pode se iniciar desde o canteiro de obras e imóveis sustentáveis, segundo o Ministério do Meio Ambiente, são de 10 a 30% mais bem valorizados no mercado imobiliário e promovem grande economia de energia e dinheiro.

(Imagem retirada do site https://www.essenciamoveis.com.br)

A partir da crise do petróleo, que ocorreu nos anos 1970, a sustentabilidade passou a ser levada mais a sério, porém em parte do século XX a consciência ambiental na área da construção foi esquecida, devido ao crescimento exponencial das cidades. Ainda no século XX, em 1990, a arquitetura bioclimática, que depois passou a se chamar arquitetura sustentável, passou a ser aplicada novamente. No ano de 1997 na Finlândia ocorreu a primeira convenção internacional sobre construções sustentáveis e depois de um ano, o Reino Unido lançou a primeira entidade de certificação de prédios sustentáveis, a BREEAM.

Justamente no Reino Unido está localizada a casa mais sustentável do mundo. Segundo o dono, que também foi o arquiteto da casa, afirmou que “Essa casa acaba com o mito de que uma residência eco precisa ser muito cara e feia” e que ele não construiu a casa só para economizar, já que ele gasta para manter a casa cerca de R$7,00 por mês, mas também porque era apaixonado pelo uso de energias renováveis. 

(Imagem retirada do site https://casavogue.globo.com/)
(Imagem retirada do site https://casavogue.globo.com/)
(Imagem retirada do site https://casavogue.globo.com/)
(Imagem retirada do site https://casavogue.globo.com/)

Para compor uma construção ecológica, existem várias alternativas. Confira a lista de sugestões:

  • No canteiro de obras ou na construção você pode aproveitar a água da chuva por meio de cisternas e sistemas de reuso de água
  • Você pode economizar luz com a colocação de placas solares nos telhados;
  •  Usar madeiras com o selo de certificação de reflorestamento;
  •  Utilizar a iluminação natural nos ambientes internos com janelas e clarabóias, por exemplo;
  •   Procurar ter um bom sistema de ventilação para evitar o consumo feito por ar condicionado ou ventiladores;
  • Optar por vasos sanitários com redução de água;
(Imagem retirada do site http://censi.com.br)
  • Procurar por materiais biodegradáveis;
  • Escolher o concreto reciclável (feito com areia, cimento, água e outros compostos que vêm das sobras de materiais utilizados em canteiros de obras ou demolições);
Imagem retirada do site https://www.mapadaobra.com.br/)

Ainda existem mais diversas formas de fazer uma casa sustentável. Da próxima vez que você fizer uma reforma ou for construir uma casa, pense se não é possível escolher por uma alternativa ecológica. 

(Imagem retirada do site https://www.webarcondicionado.com.br/)
(Visited 93 times, 1 visits today)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *