O QUE É?

Uma composteira serve para que possamos transformar nosso lixo orgânico em húmus. Segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) a maior parte de todo lixo que produzimos em casa é orgânico, sendo mais da metade do total.

Imagem retirada do site CIPASA

Produzir o composto é um processo além de natural, muito simples! São 3 caixas que ficam empilhadas. As duas primeiras servem como depósito para os resíduos em conjunto com as minhocas e microorganismos presentes que farão a transformação dos descarte em adubo orgânico. As minhocas são animais limpos e não transmitem doenças, como muitos chegam a acreditar. 

Imagem retirada do site Tera

A última caixa é chamada de coletora, pois é nela que se acumula o chorume, que também é adubo porém liquido. Ele também pode ser utilizado como pesticida natural. E ao contrário do chorume dos aterros e lixões, o doméstico não é tóxico. Maravilha, não é mesmo?

Imagem retirada do site Ciclo Ogânico

PORQUE FAZER?

O processo é simples e ajuda muito o nosso meio ambiente! Diminui a quantidade de lixo nos aterros e lixões, diminui a emissão de gases tão prejudiciais para nossa camada de ozônio e deixa de contaminar os solos e lençóis freáticos ao se misturarem com lixos tóxicos presentes nos lixões. 

Imagem retirada do site Agência Brasília

Inclusive, quando feito compostagem, o gás metano (CH4) não é produzido. E vale lembrar que ele é 25 vezes mais prejudicial à camada de ozônio do que o famoso gás carbônico (CO2).

Imagem retirada do site HypeVerde

Além disso, se criássemos o costume de fazer compostagem doméstica, os aterros e lixões não teriam o mau cheiro, aumentaria a vida útil deles e diminuiria a proliferação de animais vetores de doenças que neles vivem.

COMO FAZER?

Vamos começar lembrando que o mau cheiro está relacionado como você administra o que coloca na caixa, se você souber o que pode pôr e o que não pode, as chances de ter mau cheiro serão bem menores.

Imagem retirada do site Plac

Coisas às quais podemos colocar a vontade: frutas, verduras, legumes, grãos, sementes, borra de café (com ou sem filtro), alimentos descartados, cascas de ovo, saquinhos de chá, erva de chimarrão, palhas, folhas secas, serragem, gravetos, palitos de madeira, podas de jardim entre outras coisas.

Imagem retirada do site Tudo Gostoso 

Coisas que devemos ter moderação: frutas cítricas, alimentos cozidos, papéis, óleos, gorduras, temperos fortes e outras ervas.

Imagem retirada do site Ligadão

Coisas que não devemos colocar: carnes, laticínios, fezes, papel higiênico, folhas de jornais e revistas ( esses dois últimos você ainda pode levar para reciclagem na sua cidade).

Imagem retirada do site CicloVivo

Para utilizar o chorume como biofertilizante basta diluir uma parte dele em dez partes de água. Já para usá-lo como pesticida se usa meia parte de água e meia parte de chorume para borrifar nas folhas. 

(Visited 134 times, 1 visits today)

1 Comentário

  1. Pingback: QUAL COMPOSTEIRA É A IDEAL PARA VOCÊ? – Blog GEBANA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *